Geração Distribuída: Como Prospectar as melhores áreas

A Geração Distribuída teve taxas de crescimento expressivas nos últimos 2 anos, chegando em abril de 2020 a 2,8 GW de capacidade instalada. Analisando as plantas de Mini Geração (75 kW < GD <5 MW), esta já somam mais de 2.000 unidades, bem como, com uma capacidade instalada de 560 MW.


O aquecimento do mercado e a eminência da mudança regulatória, levou a uma corrida grande por prospecção de terrenos, assim como, solicitações de pareceres de acesso nas distribuidoras. Os formatos de prospecção são diversos e em geral estão baseados em:


  • Locais com bom recurso (Solar, Hídrico, Eólico, térmico, etc);

  • Maiores Tarifas de energias (permite maiores descontos ao cliente final);

  • Áreas de concessão com clientes em potencial (licitações públicas ou privadas);

  • Redes de distribuição robustas (Subestações e Alimentadores);


Portanto, de forma a auxiliar o mercado, desenvolvemos algumas ferramentas de prospecção de áreas com melhor potencial sistêmico. As soluções são apresentadas a seguir.




01. Área da Distribuidora



Através do Infográfico é possível verificar as áreas de concessão das Distribuidoras, bem como, a tarifa vigente com seus respectivos impostos e tributos.


Ranking das Tarifas - link para acesso no sistema




02. Cidades de Interesse para Geração Distribuída



Através da plataforma é possível fazer uma análise a partir do nome da cidade e Estado ou do CEP ou da coordenada do local.


Análise por localização - Link para acesso no sistema.




03 e 04. Localização dos Circuitos e Alimentadores Mais Robustos

(Novidade na Plataforma)



Sabendo informações sobre a Distribuidora, a cidade e o local da possível planta, pode-se analisar os circuitos existentes, verificando sua composição Urbana e Não Urbana, bem como, a fragmentação dos trechos em tipo de cabo e capacidade de condução de corrente.


Como exemplo segue o infográfico já disponível no sistema, referente a distribuidora EDP Bandeirante. Nele pode ser verificado todos os alimentadores por subestações e cidades. O exemplo que segue é para a cidade de Aparecida, Sub APA, Alimentador RAPA1302.


Análise dos circuítos. Link para acesso no sistema.




05. Geração Distribuída: Análise Sistêmica



Com base nas informações da planta e localização do terreno, é possível fazer estudos mais detalhados, verificando-se:


  • Cargas conectadas nos alimentadores (Baixa e Média tensão);

  • Equipamentos de controle e regulação de tensão existentes no alimentador;

  • Número de Transformadores e capacidade de transformação;

  • Variações de tensão que a planta irá acarretar na rede (em função da distancia e local da planta).


Uma vez identificado o alimentador e as características da rede, pode ser estimados custos de adequação (recondutoramento de trechos, adequação em sistemas de proteção e controle, religadores, etc), bem como, os valores de ERD (Encargo de Responsabilidade das Distribuidoras) de forma a se avaliar os custos que serão de responsabilidade do empreendedor.


Estes estudos são realizados pela equipe de Engenharia do ePowerBay e ajudam no processo de tomada de decisão, bem como, prosseguimento com os pareceres de acesso junto as distribuidoras.


Saiba mais sobre os estudos entrando em contato conosco.


Outras publicações sobre Geração Distribuída:



Banner Site 240x400.jpg
Posts Recentes
Arquivo