Ranking Comercializadoras - Novembro 2020



Este ranking tem como objetivo apresentar as comercializadoras que mais negociaram energia no mês de referência, levando em consideração Compra e Venda. Também são apresentados dados do Preços Médio de Liquidação das Diferenças (PLD) e Liquidez de Mercado. São utilizados para o estudo dados publicados pela CCEE no Infomercado mensal.


Os dados mostram que estavam registradas 391 comercializadoras na CCEE no mês, um número 14% maior que janeiro de 2020, com 343. Foram 48 novas em 11 meses, média de mais de 4 por mês.




Calendário de leilões de energia de 2021 a 2023


As 10 Notícias Mais Importantes do Setor Elétrico em 2020


Custos de Projetos Solares no REIDI




No mês de novembro de 2020, os PLDs apresentaram uma diferença entre submercados:

  • Os submercados sudeste/centro-oeste, norte e sul ficaram em 363,7 R$/MWh;

  • O nordeste em R$ 145,96 R$/MWh.

No total, foram negociados:

  • 57,9 GWm em compras;

  • 63,8 GWm em vendas.

O índice de liquidez é a relação entre o volume de energia comercializado (pelos agentes do ACL) e o volume consumido (contratos de compra realizados pelos consumidores livres, especiais e autoprodutores).


Para o mês, os valores foram:

  • 4,7x a energia contratada,

  • sendo 4,7x na energia convencional e

  • 2,9x na energia incentivada.



As dez maiores comercializadoras de energia negociaram 12,5 GWm, que representa 22% de todo volume de compras. O ranking das 10 maiores comercializadoras ficou na seguinte sequência Engie, EDP, Votener, BTG Pactual, COPEL, Maxima Energia, COMERC, CPFL Brasil, Nova Energia e DEAL.


A seguir é apresentado o histórico de compra em venda dos últimos 12 meses e o proporcional negociado por fontes (Conv - Convencional, I1 - incentivada 10%, I5 - 50%, I8 - 80% e I0 - 100%), no ultimo mês.



Verifica-se que o mês com maior volume negociado foi Dezembro de 2019, já o mês com menor volume, foi abril de 2020, fortemente influenciado pelas medidas de fechamento das atividades não essenciais e diminuição do consumo de energia.


Em relação as fontes mais negociadas, verifica-se que a Convencional é a maior (Compra 85,96% e Venda 87,33%), seguida pela Incentivada 50% (I5).


Comparando apenas o mês de novembro dos últimos 2 anos, as variações interanuais foram de +3% (compra) e de +3,4% (venda). Os próximos gráficos apresentam os históricos de compra e venda dos últimos dois anos de comercialização.




O ePowerBay irá lançar em 2021 um espaço dedicado ao mercado livre de energia, com enfoque no PLD horário e abertura de mercado.


Com isso, buscamos trazer mais informações sobre comercializadoras, bem como consumidores e geradores que são os responsáveis por fazerem a roda girar.


Entre em contato com nossa equipe para saber mais: contato@epowerbay.com ou através de nossa plataforma.


842 visualizações
Posts Recentes
Editoriais