• andrefelber

Leilão Energia Existente A-4 e A-5 2020: Projetos e Margem de Escoamento

Atualizado: Fev 26


1º etapa: O Cadastramento

O cadastramento para os leilões foi realizado na EPE no dia 07/01/2020. Os leilões estão previstos para ocorrerem de forma sequencial em 30/04/2020.


Ao todo foram cadastrados 87 projetos únicos, sendo 76 para o LEE A-4 e 82 no LEE A-5, totalizando mais de 40 GW de oferta.


Saiba mais sobre o cadastramento através do estudo produzido por nossa equipe:



2º Etapa: Despacho de requerimento de Outorga (DRO)


As DROs para os projetos cadastrados nos leilões A-4 e A-5, foram publicadas nos respectivos despachos ANEEL nº 302 e 303 de 7 de fevereiro de 2020.


Comparando os projetos que tiveram DROs com os cadastrados, observa-se que apenas 1 projeto (carvão mineral) cadastrado no A-5 2020 não teve DRO. Este projeto esta localizado na região Sul.

O Rio de Janeiro foi o estado com maior potencia cadastrada, nos dois leilões.


A imagem que segue mostra o infográficos para o cadastramento no A-4, no qual foram cadastrados 12,8 GW no estado. Para este leilão o cadastramento no estado é 3 vezes superior ao segundo, PE.

Os projetos aptos para a disputa no leilão, bem como os proprietários, estão disponíveis para consulta via plataforma, com acesso exclusivo para assinantes.



Analisando o cadastramento no A-5, o estado do RJ mantém a maior potencia cadastrada 12,8 GW, porem existe maior cadastramento nos estados do PE, PA e MA.


Os projetos aptos para a disputa no leilão, bem como os proprietários, estão disponíveis para consulta via plataforma, com acesso exclusivo para assinantes.


Quando se analisa os players, proprietários dos projetos, vê-se um grande destaque para a Norueguesa Golar e para a Petrobras, tanto para o A-4, quanto para o A-5.


Os projetos aptos para a disputa no leilão, bem como os proprietários, estão disponíveis para consulta via plataforma, com acesso exclusivo para assinantes.


A Petrobras, que tem seus contratos vencendo entre 2024 e 2025, cadastrou os empreendimentos nos 2 leilões, ja a Golar, teve uma participação maior no A-5, foram 999 MW a mais, referentes ao empreendimento Novo Tempo Barcarena I.


Os projetos aptos para a disputa no leilão, bem como os proprietários, estão disponíveis para consulta via plataforma, com acesso exclusivo para assinantes.


O infográficos que segue detalha um pouco mais sobre os players e o cadastramento em cada um dos leilões.


Além da Golar, a Gera Maranhão (Servtec/Grupo Ligna/BTG/Equatorial), proprietária das Plantas Geramar I e II (332 MW), atualmente em operação e cadastrados nos 2 leilões, adicionou mais (1.783 MW) referente a planta Geramar III, cadastrada apenas para o A-5.


Os projetos aptos para a disputa no leilão, bem como os proprietários, estão disponíveis para consulta via plataforma, com acesso exclusivo para assinantes.



3º Etapa: Estudo de Margem de Escoamento (ONS/EPE)

Para estes leilões será considerada a Capacidade Remanescente do Sistema para escoamento de geração. Sendo assim, por determinação do MME, o ONS efetuou as análises relativas à capacidade remanescente para escoamento de geração na Rede Básica, Demais Instalações de Transmissão – DIT e Instalação de Transmissão de Interesse Exclusivo de Centrais de Geração para Conexão Compartilhada – ICG, com base nos ditames das Portarias MME nº 444/2016; nº 389/2019 e nº 428/2019.


Para o A-4, a região com maior margem (4500 MW) é a área, composta por:


  • Campos 2, Lagos e Seccionamento Campos 2 - Lagos - 500 kV (Rio de Janeiro).


A Nota técnica mostra também que 3 pontos não possuem margem de escoamento:


  • Capivara - 138 kV (Amapá);

  • Seccionamento Atibaia II - Poços de Caldas - 345 kV (Minas Gerais);

  • Porto Velho - 230 kV (Rondônia).


O fato de não haver margem de escoamento, desabilita os projetos que solicitaram conexão nestes pontos.

Estudos detalhados sobre a competição pelos pontos de conexão (BARRAMENTOS, ÁREAS e SUBÁREAS), podem ser solicitados através de contato@epowerbay.com


Para o A-5, a região com maior margem (4600 MW) é:


  • São Luis II- 500 kV (Maranhão).


A Nota técnica mostra também que 3 pontos não possuem margem de escoamento:


  • Joinville Sul - 230 kV (Santa Catarina);

  • Seccionamento Atibaia II - Poços de Caldas - 345 kV (Minas Gerais);

  • Porto Velho - 230 kV (Rondônia).


O fato de não haver margem de escoamento, desabilita os projetos que solicitaram conexão nestes pontos.


Estudos detalhados sobre a competição pelos pontos de conexão (BARRAMENTOS, ÁREAS e SUBÁREAS), podem ser solicitados através de contato@epowerbay.com

Próximos passos: Cronograma macro, com etapas já verificadas e data do leilão.


O ePowerBay acompanha os processos referentes aos leilões e fornece aos agentes as informações necessárias em cada fase, para que a tomada de decisão do empreendedor tenha seus riscos mitigados.

Receba atualizações detalhadas e tenha acesso completo a base de dados da plataforma ePowerbay.

Cadastre-se aqui!



#LeilãodeEnergia #leilaoenergiaexistente