Leilão A-4 2019 de energia: Resultados

Leilão A-4 2019 de energia: Resultados

 

No dia 28 de junho ocorreu o Leilão A-4 de 2019  de energia em que foram negociados CCEAR (Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado).

 

Na modalidade por Quantidade (Hidrelétricas -  suprimento de 30 anos, Eólicas e Solares - suprimento de 20 anos) e por Disponibilidade (Térmicas a Biomassa - suprimento de 25 anos). Sendo assim, o início de suprimento de energia no 1º de janeiro de 2023.

 

Foi contratada uma demanda total de 81,1 MW médios para uma quantidade de 401,6 MW de capacidade instalada.

 

A fonte Solar Fotovoltaica foi o destaque com a contratação de 21,1 MW médios, portanto, representando 25,9% do total e um deságio médio de incríveis 75,6%. O valor mais baixo deste leilão e mais baixo na história da fonte no país.

 

Confira o resumo dos resultados por fonte na imagem a seguir.
 

A fonte Eólica contratou um total de 15,2 MW médios para uma quantidade de 208 MW de capacidade instalada, com um deságio médio de 61,5%.
 
Entretanto, a fonte Térmica a Biomassa contratou 7,4 MW médios em um total de 21,39 MW de capacidade instalada com um deságio médio de 42,2%.
 
A fonte Hídrica contratou 37,3 MW médios em um total de 81,309 MW de capacidade instalada com um deságio médio de 31,2%.
 
A imagem a seguir mostra o resultado por projeto. Com destaque para o complexo Milagres da Enerlife com o valor de venda mais baixo do leilão, recorde da fonte e maior deságio.

Todos os projetos hídricos que venderam energia são PCHs e tiveram o menor deságio do certame. Todavia, a fonte Térmica a Biomassa negociou o projeto Sonora do Mato Grosso do Sul.

 

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Marketplace & Inteligência de Mercado

Banner Site 240x400.jpg