• Afonso Lugo, André Felber, Yan Felber

Alto Sertão III - Ativos da Renova Energia


Conforme noticiado no Canal Energia, a CEMIG pretende vender alguns ativos em 2020 em que não possui participação majoritária, como no caso das hidrelétricas Belo Monte com aproximadamente 7% de participação e Santo Antônio com 13% de participação.

A Renova Energia, controlada pela estatal mineira, é proprietária do complexo eólico Alto Sertão III e entrou com pedido de recuperação judicial para finalizar as obras que estão paralizadas..

Complexo Eólico Alto Sertão III

Alto Sertão III é composto com 26 projetos com 433,5 MW de capacidade instalada, sendo 159 MW negociado no 05º LER de 2013, 43,2 MW negociado no 06º LER de 2014 e 231,3 MW negociados no Mercado Livre. O complexo possui valor médio de TUST de 5,75 R$/kW.

Localização e Ponto de Conexão

O complexo Alto Sertão III localizado na Bahia nos municípios de Caetité, Guanambi, Igaporã, Licínio de Almeida Macaúbas e Pindaí está com as obras paralisadas por motivo de “Dificuldade econômica na viabilização do projeto" segundo o acompanhamento de obras da ANEEL.

Na SE Igaporã III, estão conectados 99,1 MW no barramento de 230 kV e 212,4 MW no barramento de 500 kV. O restante dos projetos, 132 MW, estão conectados no barramento de 230 kV da SE Pindaí II. O complexo possui 86% das obras já concluídas e a empresa entrou com pedido de recuperação judicial para a retomada e finalização das obras.

Características Técnicas dos Projetos

A imagem a seguir mostra as características técnicas do projeto Angico, com turbinas Alstom, comprada pela GE, de 2,7 MW de potência unitária, rotor de 122 metros de diâmetro e torres com 89 metros de altura. O projeto ganhou outorga através do 05º LER de 2013

Todos os projetos do complexo Alto Sertão III possuem turbinas Alstom, exceto o projeto Pau D”Água que é cadastrado com turbinas Vestas de 3,0 MW de potência unitária, rotor com 100 metros de diâmetro e torres com 75 metros de altura.

A empresa AES Tietê Energia vinha negociando a compra deste complexo, porém em outubro de 2019 anunciou que encerrou as negociações com a Renova Energia.

Os recursos provenientes do valor negociado na venda deste complexo, ou pela geração de energia, para pagar os credores. A empresa possui 3,1 bilhões de reais em dívida, de acordo com comunicado divulgado pela empresa e noticiado pela Reuters.

#Energiaeólica #renovaenergia

0 visualização