• Afonso Lugo, André Felber, Yan Felber

Resultados do Leilão A-6 de 2019


O Leilão A-6 de 2019 foi realizado na manhã desta sexta-feira e teve duração de 4 horas a negociação de venda de energia elétrica com o início de suprimento para 1º de janeiro de 2025.

O certame tinha como objetivo negociar Contratos de Comercialização na modalidade por Quantidade (Hidrelétricas - 30 anos, Eólicas e Solares - 20 anos) e por Disponibilidade (Térmicas a Biomassa - 25 anos).

Em termos legais o leilão ocorreu em conformidade com as diretrizes constantes das Portarias nº 514/2011, nº 222/2019, nº 226/2019 e nº 337/2019 do Ministério de Minas e Energia - MME e suas alterações posteriores.

Principais Resultados

Foram comercializados 1.155,2 MW médios para uma capacidade instalada total de 2.979,1 MW. Os projetos vencedores estão localizados em 15 estados brasileiros.

O destaque em termos de valor de energia é da fonte solar com os projetos solares Graviola 3 e Graviola 4 desenvolvidos pela SER que negociaram 7,2 MW médios e Serra do Mel II da Voltalia que negociou 2,1 MW médios. Os três projetos negociaram a energia um valor de R$ 84,00/MWh, com um deságio de 59,8%.

Em termos de quantidade de energia negociada o destaque vai ao projeto térmico a gás natural Barcarena desenvolvido pela CELBA que negociou 569,7 MW médios a um valor de R$ 188,95/MWh com um deságio de 35,3%.

Na quantidade de projetos o destaque é do complexo Ventos de Santa Eugênia de propriedade da Statkraft com 10 projetos de 300 MW de capacidade instalada total, negociando energia a um valor médio de R$ 97,85/MWh. A empresa também negociou o projeto Serra da Mangabeira, 75,6 MW.

Confira a tabela com os resultados do Leilão A-6 de 2019.

Resultados por Fonte de Energia

A fonte Eólica contratou um total de 181,1 MW médios para uma quantidade de 1.040,23 MW de capacidade instalada em um total de 44 projetos, com um deságio médio de 48%.

A fonte Solar contratou um total de 59,5 MW médios para uma capacidade instalada de 530 MW de potência em um total de 11 projetos, com um deságio médio de 60%.

A fonte Térmica contratou um total de 742,6 MW médios para uma capacidade instalada de 963,7 MW de potência em um total de 11 projetos, com um deságio médio de 9,9%.

A fonte Hídrica contratou 172 MW médios em um total de 445,1 MW de capacidade instalada para um total de 27 projetos, com um deságio médio de 21%.

São estimados investimentos da ordem de 11,16 bilhões, para implantação dos projetos contratados neste certame.

A energia foi comprada para atender a demanda de 09 distribuidoras, sendo a LIGHT a empresa que

contratou a maior quantidade de energia com 38,9% do total do leilão. Em segundo lugar ficou a CEMIG com 15,2% do total.

#leilãodeenergia #energiarenovável #resultadosdoleilão

1,472 visualizações