• Afonso Lugo, André Felber, Yan Felber

ABSOLAR propõe programa solar fotovoltaico no Piauí


ABSOLAR: A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) apresentou ao Governador Estado do Piauí, Wellington Dias, a recomendação de estruturação de um programa estadual de desenvolvimento da energia solar fotovoltaica na região. A iniciativa do governo do Piauí prevê a implantação, operação e manutenção de oito miniusinas de energia solar fotovoltaica no estado. O projeto deve viabilizar cerca de R$ 200 milhões em novos investimentos privados na região, proporcionando uma economia da ordem de R$ 7 milhões ao ano nos gastos com energia elétrica do poder público estadual.

A proposta de criação do Programa Piauí Solar, apresentada pela ABSOLAR, recomenda um conjunto de medidas de rápida implementação e com forte impacto positivo, visando acelerar o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no Piauí. Dentre as principais medidas, destacam-se: o estabelecimento de metas públicas e privadas de energia solar fotovoltaica; a incorporação da tecnologia junto à habitação popular; a ampliação do acesso a linhas de financiamento para pessoas físicas e jurídicas; a equiparação tributária com incentivos existentes em Minas Gerais; o aprimoramento do licenciamento ambiental; e uma campanha de conscientização quanto aos benefícios e vantagens da implantação de energia solar fotovoltaica em residências, comércios, indústrias, produtores rurais e prédios públicos.

O estado do Piauí possui apenas 1,14% da potência instalada de projetos de geração distribuída no Brasil, ocupando apenas a 17º colocação entre os estados do país. Possui no total 462 projetos com 8.219 kW de capacidade instalada, sendo todos projetos solares e conectados na Companhia Energética do Piauí. A capital Teresina abarnge 44% de todos os projetos do estado.

A maior parte dos projetos de geração distribuída no estado vem da classe de consumo Comercial, que representa 48% do total (3.940 kW), seguido pela classe Residencial com 26% (2.173 kW) e pela classe Rural com 20% (1.640 kW). As classes de Poder Público e Industrial representam 6% do total quando somadas (465 kW).

O estado possui 62% dos empreendimentos de geração distribuída gerando na própria unidade de consumo e 38% como auto consumo remoto.

CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES DE INTELIGÊNCIA DE MERCADO E MARKETPLACE PARA O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

#GeraçãoDistribuída #EnergiaSolar

86 visualizações